Arquivo

Posts Tagged ‘Nordeste’

Vídeos: Brasileiro de 2009 (1 pista) e Nordeste de 2010 (completo)

Esta pista do vídeo abaixo é a CLC-19 e foi a minha segunda do campeonato brasileiro que foi sediado em João Pessoa no final do ano passado.

Eu já havia feito está mesma pista em mais umas 2 ou 3 ocasiões, mas desta vez foi a minha melhor.

Recebi a filmagem bruta este final de semana do Cristiano de Brasília que me filmou em todas as pistas neste último Campeonato Nordeste de IPSC em Recife.

Fiz uma edição simples e compartilho aqui com vocês.

Anúncios

VI Nordeste de IPSC – 2010

Em pé: Guga, Elmano, Frank, Susumu, Horácio, Demétrius, Manfried, Kiko, Coutinho e Josias Abaixo: Bento, Marcio Gabriel, filho do Manfried e Jaime Saldanha

.
Em um novo local, o Atire, clube de tiro e sede da federação pernambucana, sediou este final de semana o VI Nordeste de IPSC na cidade de Paulista, cerca de 35 km de Recife.

A minha viagem, acompanhada com ninguem menos que “El loco” Chacal, foi bem corrida. Depois de encararmos um trânsito de 2h da minha casa até o aeroporto, saímos de SP na sexta por volta das 22h e só chegamos no hotel às 3h da madrugada do sábado. O hotel, Amoaras Resort, fica aproximadamente 1h de carro do aeroporto, sendo a distancia um mero detalhe comparada aos benefícios oferecidos. Este hotel (do evento) fica bem próximo ao novo estande e tem infra estrutura completa: boa piscina, boa comida, massagista, recreação e um ótimo atendimento. Isso sem falar no belo visual, da prainha e do deck. Foi uma pena não ter um dia livre para aproveitar melhor.

Com um pouco mais de 3h de sono, o sábado amanheceu ensolarado castigando os atletas durante todo o dia. Domingo o feito se repetiu, porém com apenas 3 pistas restantes foi bem mais tranquilo. O que cansou no domingo foi a espera para a premiação, que por sinal foi bem simples e com medalhas sem a menção da divisão, categoria e classe.

A parte técnica da prova foi no estilo “nordeste” de ser. Muitos alvos próximos, tornando as pistas bem velozes. Para vocês terem uma idéia, alguns dos meus hit’s foram acima dos 12 mil e vários  acima dos 10. Isso que eu não tive a velocidade em primeiro plano em nenhuma pista, pois estou sem ritmo e fui focado apenas em pontuar. Acabei pontuando bem, porém deixei 3 misses, sendo 2 deles infantis em alvos a 1,5m. de distância e um realmente merecido, pois forcei desnecessariamente na pista 12. Não fiquei satisfeito comigo devido a estes 3 erros.

Gostei muito de rever os amigos que desde o brasileiro não os encontrava. Gostei de ter meu parceiro Guga Ribas no squad da Open nesta etapa e é claro, dar boas risadas com Kiko, Horácio, Coutinho e companhia.

Parabéns aos campeões: Cesinha Castro na Standard, Ishiraha na Production, Ildeu Heler na Modified, Wagner Almeida no Revolver e eu na Open.

Já no domingo pegamos um vôo corujão e cheguei em casa às 4h30… e mais uma noite mal dormida.

Comentei este itinerário para algumas pessoas e todos me chamaram de louco. Mas devido o meu trabalho atual, se não fizer desta maneira, não teria como participar de provas distantes. E outra, existem coisas que são maravilhosamente recompensadas, como: diversão, satisfação, risadas, amizades e é claro, a vitória.
.