Inicial > IPSC, Tiro Prático > O que é Tiro Prático?

O que é Tiro Prático?

Bar IPSC

O Tiro Prático no Brasil é a união de várias modalidades nacionais e internacionais. Aqui, por força de lei, é dirigido e organizado pela Confederação Brasileira de Tiro Prático, sucessora da Associação Brasileira de Tiro Prático fundada em 1989. Hoje há 25 Federações, cerca de 350 clubes e aproximadamente 5,2 mil atletas registrados.

No Tiro Prático há modalidades interessantes, entre elas o IPSC. Por ser rica em fundamentos, incomparável a qualquer outra modalidade de tiro, o IPSC é, sem dúvida, o de maior destaque e com o maior número de federados e confederados participantes.

O IPSC se resume a “DVC” – Diligentia, Vis, Celéritas, que significa: Precisão Potência e Velocidade. Resolver a pista no menor tempo possível, com a maior pontuação e manter um fator de potência dentro do regulamento. Este é o grande desafio, pois não existe uma pontuação máxima, cada atleta faz o seu limite.

.

Como são as provas

Uma competição nunca será igual à outra e sempre será composta por vários “stages” ou pistas, onde são simuladas situações que devem ser resolvidas no menor tempo possível, mantendo-se, entretanto, a precisão. Os organizadores imaginam cenários hipotéticos ou simplesmente “teatrais”, onde ser o mais rápido e o mais preciso ao mesmo tempo é o objetivo principal.

O IPSC usa alvos de papelão, que devem ser perfurados com dois disparos, ou metálicos, que devem cair para pontuar. Trata-se de uma prova em que o resultado é apurado pela divisão dos pontos nos alvos pelo tempo gasto para atingi-los, ou seja, quanto mais pontos fizerem no menor tempo possível, maior vai ser o resultado daquela pista. Na realidade, “precisão x potência” são dois opostos, pois quanto mais rápido o atleta for, menos preciso ele vai ser e vice-versa. Como o IPSC não é um esporte subjetivo e não existe uma pontuação máxima, cada competidor deve procurar seu próprio ritmo e sempre focar uma evolução pensando na auto-superação.

Em tais pistas, podem ser colocados obstáculos que devem ser contornados de diversas maneiras: túneis, janelas, portas, paredes, cordas e escadas. Os praticantes precisam correr, pular, deitar, disparar andando e se movimentar da forma mais rápida possível, pois o cronômetro só pára no último disparo. Isso torna o IPSC, além de competitivo, divertido. Alvos  múltiplos, fixos, que se movem, que reagem de diversas maneiras, misturados de 3 a 50 metros ou cobertos parcialmente completam o cenário. Penalidades também fazem parte. Ao disparar em alvos não permitidos, pisar fora da área demarcada ou não cumprir algo discriminado no “briefing”, o atleta pode perder pontos preciosos.

Geralmente há mais de uma maneira de resolver as pistas. As táticas, a concentração e a experiência contam muito na estratégia a ser definida. Em geral, qualquer outra dificuldade que o desenhista de pistas invente se combinam para manter o entusiasmo dos atletas e o divertimento dos espectadores. As regras do IPSC incentivam a diversificação das pistas para evitar que o esporte fique restrito a um determinado tipo de pista. Algumas competições contam com alvos escondidos, que aparecem de repente, sem que os atletas saibam da sua localização prévia.

É por essas e outras que o IPSC se torna tão atrativo, pois seu dinamismo vem atraindo cada vez mais participantes em todo o Brasil.

.

Segurança: um item fundamental

Para que seja possível tanta movimentação, é preciso o acompanhamento rigoroso de um árbitro (Range Officer-R.O.), capaz de aplicar imediatamente as determinações de um regulamento rigoroso, elaborado para permitir uma prática segura e igual para todos os competidores. Correr com o dedo fora do gatilho, respeitar um ângulo determinado para direcionar a arma e ter a sua arma inspecionada pelo árbitro no final de cada pista são alguns dos requisitos básicos que um atleta deve cumprir rigorosamente. Caso cometa qualquer erro, o atleta é desqualificado. Os alvos metálicos não são presos, cedendo ao serem atingidos e dissipando rapidamente a energia cinética dos projéteis, pois proporcionam um espetáculo visual movimentado com sua queda, informando imediatamente a platéia e os participantes quanto aos acertos do competidor.

.

Como são as armas

As armas utilizadas são pistolas nos calibres 9 mm (restrito para policiais e forças armadas), 38 super, 40, 45 e 380. Revólver calibre 38 e 45 também são utilizados em menor número. As armas podem ser equipadas ou não, dependendo da divisão em que se pretenda competir. Gatilhos mais leves, travas, carregadores com maior capacidade, compensadores, miras eletrônicas, canos “bull barrel”, guias de mola mais pesados, amortecedores pneumáticos, mira regulável, funil, empunhadura, etc.

Cada tipo de arma compete em sua divisão específica.

Sendo elas classificadas em grau de importância: Open (Formula 1 – foto ao lado), Standard, Modified, Production, Revolver e Light (categoria de acesso). Esta é uma característica importante do IPSC. Pode-se usar um simples revólver 38 ou uma pistola 380 e participar das mesmas provas das divisões mais importantes e disputadas, sempre disputando uma classificação separada.

Anúncios
  1. Álvaro Neto
    30/setembro/2009 às 13:35

    Grande Jaime! Mais uma vez, parabéns por mais uma iniciativa em prol do nosso Tiro Prático, atitudes assim que fazem nosso esporte crescer. Sem dúvidas é um presente para nós, poder divdir com você os bons momentos de uma trajetória esportiva brilhante. Fico feliz por isso, e com certeza divulgarei seu trabalho. Forte abraço e axé da Bahia.

    Álvaro Neto.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: